Conecte Conosco

Tecnologia

Casa produzida a partir de uma impressora 3D será construída na Holanda

Redação Planalto

Publicado

em

À beira de um canal em Amsterdã, um canteiro de obras passa desapercebido. Em vez de enormes gruas e caminhões de cimento, a construção conta somente com um imenso contêiner espelhado do qual saem misteriosos blocos de plástico pretos. Os módulos são como peças de Lego gigantes, que, aos poucos, vão tomando a forma de um canto de parede coberta por uma textura retrô de cubos. Essa é a etapa inicial de construção do que promete ser a primeira casa produzida inteiramente a partir de uma impressora 3D, um ambicioso projeto de três anos que servirá de teste para o que pode ser a nova tendência da engenharia personalizada.

 A ideia dos profissionais da firma holandesa Dus Architects é bastante simples: fazer uma casa de 13 cômodos com a mesma técnica que hoje é usada para prototipagem e para a produção de objetos como capas de celulares e brinquedos. E para isso, os arquitetos precisavam de uma ferramenta de trabalho à altura. Eles, então, adaptaram um contêiner para criar uma das maiores impressoras 3D já feitas, a Kamer Maker (fabricante de cômodos, na tradução).

O projeto começou a ser colocado em prática no início do mês, e já conta com uma fração de uma parede de três metros de altura. Quem quiser, pode visitar a construção, ver o processo de impressão de perto e conhecer uma exposição com maquetes e desenhos que mostram como a casa de plástico deve ficar depois de pronta. A obra já recebeu inclusive a visita do presidente norte-americano, Barack Obama, que conheceu o projeto durante a visita que fez a Amsterdã no último dia 24.

“Os cômodos são primeiro testados em impressoras pequenas. E, quando estão finalizados, nós os enviamos para a impressora grande”, explica em um vídeo Martine De Wit, cofundadora da Dus Architects. “Como a técnica é a mesma na impressora pequena e na grande, podemos usar os mesmos planos. Então, a inovação não é só na técnica, é também no design”, afirma. Por enquanto, a equipe holandesa trabalha com o mesmo plástico usado em impressoras 3D comuns. Mas eles já estão desenvolvendo um novo material, mais sustentável e adaptado para o uso na arquitetura.

Em um único bloco, a máquina imprime fachada, estrutura interna e ornamentos, sem necessidade de acabamentos. Cada peça de 180kg leva cerca de uma semana para ficar pronta. A ideia é imprimir, montar, desmontar e refazer cada um dos cômodos até completar toda a estrutura. No fim, os blocos ocos devem se preenchidos com uma espuma, que vai endurecer como concreto e unir as peças de plástico. O projeto, ressaltam os idealizadores, é um experimento que servirá de base para o desenvolvimento de novas máquinas e métodos que atendam às necessidades desse tipo de trabalho.

Para especialistas, é inevitável que o método de impressão 3D seja usado em breve no campo da construção civil. Mas nenhum deles deve reinventar a roda: o mais provável é que eles integrem a técnica aos modelos de casas que já existem. “É como um automóvel: altera uma série de coisas, mas sempre vai ter a mesma estrutura, com pneu, motor, porta e janela”, compara Mauro Lacerda, professor de engenharia civil e arquitetura na Universidade Federal do Paraná (UFPR). “É simplesmente uma tecnologia adicional que, por ser de escultura, permite formas mais elegantes que as retangulares do pré-moldado”, aponta o especialista.

Facilidade

A Dus Architects acredita que montar uma casa no futuro não será muito diferente de pedir uma pizza pela internet. Qualquer um poderia acessar os projetos on-line e escolher os cômodos de seu lar dos sonhos. Depois de montada a planta da residência, bastaria escolher detalhes como o material e a cor, e mandar a máquina imprimir os módulos arquitetônicos. Essa dinâmica praticamente elimina os custos de transporte e dá um fim aos resíduos da obra, já que todo o processo é feito sob medida. A impressora também poderia ser usada para substituir cômodos inteiros sem a dor de cabeça de uma reforma, permitindo que os moradores praticamente desmontem a casa para fazer uma nova.
O conceito de impressão 3D é uma fonte inesgotável de ideias para a arquitetura. “Você pode fazer o que você quiser, literalmente. Com areia, argila, cerâmica, e, inclusive, com tecidos vivos”, ressalta Rodrigo Krug, diretor da empresa brasileira de impressão 3D Cliever Tecnologia. Assim que a técnica se tornar economicamente viável, designers e arquitetos poderão trabalhar com essa ferramenta em aspectos que vão desde a fundação até os elementos decorativos de um projeto. “A parte pequena, com detalhes, é a mais difícil. Uma construção grande e robusta é só questão de escala”, acredita Krug.
São incontáveis as vantagens esperadas para essa nova tecnologia, e por isso mesmo os arquitetos holandeses não são os únicos que estão interessados no título de impressores de edifícios. Várias pessoas já estão na corrida pela casa 3D e pretendem encontrar uma forma de transformar esse sonho futurista em realidade. Um dos projetos mais famosos é a Landscape House, uma casa conceito em forma de fita de Möebius que se alonga por dois andares. O arquiteto responsável pelo projeto anunciou uma parceria com Enrico Dini, que ficou famoso por construir cavernas de areia feitas com a técnica de impressão 3D, e já chegou a expressar seu desejo de instalar a casa impressa aqui no Brasil.

Moradia a jato

O pesquisador Behrokh Khoshnevis também trabalha há quase uma década em um projeto chamado Countour Crafting, que consiste em uma grande máquina capaz de construir casas de concreto sólido. Ele já montou um protótipo da invenção, que lembra uma impressora 3D, mas que trabalha de uma forma um pouco diferente. A construtora deposita uma grossa camada de cimento de secagem rápida, e depois retorna aplicando uma estrutura interna de sustentação.

O piso e o telhado seriam feitos de placas pré-moldadas, desenroladas sobre a casa como um grande tapete. Máquinas também ficariam responsáveis pela instalação de estruturas elétricas e hidráulicas, pela aplicação de azulejos e inclusive da pintura, aplicada por uma grande impressora a jato de tinta.

O método não tem o mesmo potencial artístico usado na casa de Amsterdã, mas Khoshnevis acredita que sua pesquisa seja útil em uma área diferente: construções em série de residências a baixo custo, para populações carentes. O criador da técnica estima que uma residência média fique pronta em 20 horas (a estimativa para uma obra comum é de sete meses). O pesquisador também já trabalha diretamente com a agência espacial norte-americana (Nasa) em um projeto que estuda a possibilidade de usar a técnica para a fabricação de bases na Lua ou em Marte.

Projeto em Minas

O arquiteto holandês Janjaap Rujissenaars (o mesmo responsável pela criação da cama flutuante magnética de US$ 1,6 milhão) revelou no ano passado que uma empresa brasileira manifestou interesse em abrigar a Landscape House 3D em um terreno ao lado do parque nacional de Minas Gerais. Mas Rujissenaars ainda afirmou que também existe a possibilidade de o grupo usar o projeto em uma casa particular nos Estados Unidos.

Fonte: Correio Web/Foto:Projeção feita pelos arquitetos holandeses de como ficará a casa: módulos gigantes

Clique aqui para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

PF prende hacker suspeito do maior vazamento de dados no Brasil

Redação NDP

Publicado

em

/Agência Brasil

O homem suspeito de ser o responsável pelo maior vazamento de dados do Brasil foi preso nesta sexta-feira (19), em Uberlândia, em Minas Gerais, durante a Operação Deepwater, da Polícia Federal (PF). A ação investiga a obtenção, divulgação e comercialização de dados de brasileiros, inclusive de diversas autoridades.

As investigações apuraram que, em janeiro último, por meio da internet, inúmeros dados sigilosos de pessoas físicas e jurídicas – tais como Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) e Cadastro de Pessoas Jurídicas  (CNPJ), nome completo e endereço – foram ilicitamente disponibilizados.

As informações poderiam ser adquiridas por meio do pagamento em criptomoedas. O megavazamento de dados foi revelado pelo Dfndr lab, laboratório especializado em segurança digital da startup PSafe.

Foram colocados à venda, em fóruns na internet, mais de 223 milhões de CPFs, além de informações detalhadas como nomes, endereços, renda, imposto de renda, fotos, beneficiários do Bolsa Família e scores de crédito.

“Após diversas diligências, a Polícia Federal identificou o suspeito pela prática dos delitos de obtenção, divulgação e comercialização dos dados, bem como um segundo hacker, que estaria vendendo os dados por meio suas redes sociais”, disse a Polícia Federal, em nota. A identidade do preso ainda não foi revelada.

No total, os policiais cumpriram cinco mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva nos municípios de Petrolina (PE). As ordens judiciais foram expedidas pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Fonte: Agência Brasil

Continuar Lendo

Brasil

Plataforma em desenvolvimento pode ajudar diagnóstico de covid-19

Redação NDP

Publicado

em

Santiago Webajh, scientist of the Pablo Cassara foundation, puts a drop of reagent in a container during a test of the new “NEOKIT-COVID-19?, developed by a group of Argentine scientists that diagnoses the coronavirus disease (COVID-19) in less than two hours, in Buenos Aires, Argentina May 19, 2020. REUTERS/Agustin Marcarian

Uma plataforma digital online poderá ser uma aliada de profissionais de saúde na identificação e diagnóstico da covid-19. A ferramenta em desenvolvimento na Petrec, graduada pela Incubadora de Empresas do Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Coppe/UFRJ), poderá ser instalada em unidades hospitalares afastadas dos grandes centros urbanos, que enfrentam escassez de profissionais especializados.

Batizada de CovidScan, a plataforma reúne imagens sequenciais de tomografias pulmonares classificadas por tipo de patologia. O objetivo é facilitar o prognóstico médico. A comparação das imagens do pulmão do paciente com imagens previamente classificadas poderá colaborar com o médico no diagnóstico da doença e na tomada de decisão do tratamento.

Os pesquisadores da Petrec estão configurando um software, dotado de algoritmo de Inteligência Artificial, que filtra as imagens possibilitando identificar a doença com rapidez e precisão.

A pesquisa começou em outubro passado, após a Petrec ter sido selecionada em primeiro lugar no edital Soluções inovadoras para o combate à covid-19, da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep). O projeto foi contemplado com o valor de R$ 1.249.500,00. O edital faz parte da seleção pública do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, com recursos de subvenção econômica à inovação, concedidos por meio do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.

Segundo o diretor-executivo da Petrec, Josias Silva, em junho o produto deve ser lançado no mercado. “Já temos iniciativas no Brasil e no exterior para a continuidade desse processo não só somente para covid-19 mas para outras doenças e outros órgãos como o coração. A proposta da empresa é também disponibilizar essa tecnologia para hospitais públicos”.

Como funciona a plataforma

No banco de dados da plataforma, o algoritmo processa imagens que apresentam características semelhantes às do pulmão do paciente que está sendo atendido. A comparação das imagens contribui para o médico no diagnóstico da doença pulmonar, que pode indicar covid-19 ou outra doença.

Além disso, o software disponibilizará um conjunto de imagens que tornará possível verificar e quantificar o percentual do pulmão que já foi afetado, se a doença está piorando ou melhorando. A estimativa é que o processo de avaliação seja realizado em menos de 30 minutos, a partir da inserção das imagens da tomografia do paciente no sistema.

A equipe da Petrec, que conta com um médico radiologista, está montando o banco de dados com imagens já disponíveis em sites específicos e classificadas pelo tipo de patologia. Segundo Josias, o banco contará com mais de 600 imagens segmentadas, e que, como cada uma dessas tomografias tem, em média, 300 fatias, no mínimo 180 mil informações cruzadas vão ser geradas.

Hoje instalada no Parque Tecnológico da UFRJ, a Petrec atua no setor de óleo e gás desde que foi criada, em 2003. Sua expertise é em análise de tomografia de rochas de petróleo com uso de Inteligência Artificial. As técnicas empregadas pela equipe no CovidScan foram adaptadas para serem aplicadas na área da saúde.

O projeto da plataforma conta ainda com a colaboração do professor Alexandre Evsukoff, do Laboratório de Métodos Computacionais em Engenharia da Coppe/UFRJ.

Fonte: Agência Brasil

Continuar Lendo

Destaque

Sonda dos Emirados Árabes Unidos chega à órbita de Marte

Redação NDP

Publicado

em

 

Os Emirados Árabes Unidos anunciaram que sua primeira missão a Marte chegou ao planeta vermelho e entrou em órbita.

A sonda Hope foi lançada ao espaço em julho de 2020 pelo foguete H2A do Japão, a partir do Centro Espacial de Tanegashima, na região sudoeste do Japão. Os Emirados desenvolveram o equipamento em cooperação com universidades americanas.

Nessa terça-feira (9), cerca de 200 pessoas, incluindo autoridades do governo, juntaram-se em um local especial em Dubai, a maior cidade dos Emirados Árabes, para observar, em uma grande tela, as operações do centro espacial do país.

Pouco depois das 20h, hora local, ouviram-se gritos quando foi anunciado que a nave espacial havia entrado em órbita.

A sonda vai coletar dados sobre a atmosfera de Marte. Esta é a primeira missão de um país do Oriente Médio ao planeta vermelho.

Os Emirados Árabes Unidos promoveram o desenvolvimento urbano utilizando receitas provenientes do petróleo. Agora, o país visa a estimular novas indústrias, desenvolvendo tecnologias relacionadas ao espaço.

Fonte: Agência Brasil

Continuar Lendo

Destaque

Hoje é dia: há 25 anos, computador vencia Kasparov no xadrez

Redação NDP

Publicado

em

Kasparov perdia para computador. Fonte: Divulgação

Entre os fatos de destaque desta semana, completam-se 25 anos da primeira vitória de um computador no xadrez contra o russo Garry Kasparov. Há dez anos, no Egito, caía o ditador Hosni Mubarak durante a Primavera Árabe. E, nas ondas sonoras, ainda hoje ecoa a incomparável voz de Cauby Peixoto, que completaria 90 anos no próximo dia 10. A semana termina com a comemoração do Dia Mundial do Rádio (13).

Confira a lista de datas aqui

Confira todas as efemérides de fevereiro de 2021 aqui

O domingo (7) desta semana começa com o Dia Nacional de Luta dos Povos Indígenas. Representantes de diferentes etnias indígenas lembram que a luta traçada é tanto por bens essenciais – água e terra – quanto pela garantia da existência dos próprios povos.

“A água é a veia da mãe Terra, é o sangue da mãe Terra, é quem dá pulso e quem dá vida”, relata Júnior Xukuru, que mora na Reserva Indígena Recanto dos Encantados, em entrevista à Agência Brasil em 2018. 

Dois anos de a data ser instituída pela Lei nº 11.696 de 12 de junho de 2008, a Agência Brasil também noticiava o debate sobre o projeto que tramitava no Senado.

Xeque-mate, Kasparov

Era 10 de fevereiro de 1996. Jogando com as peças brancas, um computador alimentado com pouco conhecimento sobre xadrez ganhava uma partida, pela primeira vez, sobre o campeão mundial Garry Kasparov. Mas não era uma máquina qualquer, e sim o supercomputador Deep Blue, da IBM, que conseguia avaliar e examinar 200 milhões de jogadas por segundo. Kasparov gastava um segundo para avaliar três jogadas.

Ainda assim, o jogador russo ganhou a rodada de seis partidas com um placar de 4 a 2 para o único humano da mesa. No ano seguinte, ele foi derrotado por um Deep Blue melhorado. Em 2003, Kasparov voltava a jogar contra outra máquina, o Deep Junior.

Leia também: Xadrez, o jogo dos reis, surgiu há 1500 anos

A volta do boêmio Cauby Peixoto

“Voltei, pra rever os amigos que um dia / Eu deixei a chorar de alegria / Me acompanha o meu violão”.

A letra de A Volta do Boêmio pode ser um aviso de que o cantor fluminense Cauby Peixoto continua presente na memória popular. No próximo dia 10, ele completaria 90 anos de vida, mas já faz cinco anos da morte de Cauby, um dos mais versáteis cantores da música brasileira.

Para recordar sua história, separamos algumas sugestões de conteúdos produzidos pelas Rádios EBC:

Confira homenagem a Cauby Peixoto no Armazém Cultural

Conheça a trajetória do cantor Cauby Peixoto

Por falar em rádios, onde Cauby sempre fazia sucesso dentro e fora dos estúdios da Rádio Nacional, no dia 13 é comemorado mundialmente o Dia Mundial do Rádio. Em 2011, as associações de rádios do mundo, lideradas pela Espanha, solicitaram à Organização das Nações Unidas que o dia 13 de fevereiro se tornasse o Dia Mundial do Rádio. Esta data foi escolhida por ter sido o dia de criação da Rádio das Nações Unidas, em 1946. Desde então, comemora-se esse meio de comunicação capaz e manter uma forte conexão e interação com os ouvintes:

Primavera Árabe no Egito

Mubarak foi afastado do poder durante o movimento conhecido como Primavera Árabe
Mubarak foi afastado do poder durante o movimento conhecido como Primavera Árabe – Amr Dalsh, Reuters

Uma série de protestos em vários países do Oriente Médio e Norte da África provocou a queda de presidentes e ditadores na região. Essa movimentação ganhou o nome de Primavera Árabe e teve como marco a renúncia de Hosni Mubarak, no dia 11 de fevereiro, após 18 dias de protestos no Egito. Mubarak esteve 30 anos no poder até ser obrigado a ser abandonar a Presidência em decorrência do levante popular. Ele morreu em 25 de fevereiro de 2020 com 91 anos.

Entenda o que foi esta onda de protestos:

Lista semanal com datas, fatos históricos e feriados (7 a 13 de fevereiro de 2021)

7 a 13 de fevereiro
7

Nascimento da cantora fluminense de samba Clementina de Jesus (120 anos)

Nascimento do pianista e compositor fluminense Romualdo Peixoto, o Nonô (120 anos)

Nascimento do pintor, gravador, desenhista, ilustrador, ceramista, escultor, muralista, pesquisador, historiador e jornalista argentino, naturalizado brasileiro Hector Julio Páride Bernabó, o Carybé (110 anos)

Nascimento do cineasta argentino naturalizado brasileiro Héctor Babenco (75 anos)

Nascimento do compositor e regente paulista José Maria de Abreu (110 anos)

Dia Nacional de Luta dos Povos Indígenas – instituído pela Lei nº 11.696, de 12 de junho de 2008

Dia Nacional do Trabalhador Gráfico – data criada em 1923, em razão de uma greve praticada por profissionais gráficos, que reivindicavam melhores condições de trabalho e salários mais justos

8

Nascimento do ator estadunidense James Dean (90 anos)

Nascimento da atriz e militante paulista Lélia Abramo (110 anos)

Nascimento do filósofo alemão Hans Albert (100 anos)

Nascimento da atriz paulista Jussara Freire (70 anos)

9

Nascimento do naturalista alemão Johann Baptist von Spix (240 anos) – em 1817, Spix e o seu colega Carl von Martius foram convidados para realizar uma expedição ao Brasil, com o objetivo de descrever sua fauna e flora. Compunham a Missão Artística Austro-Alemã, que acompanhou a princesa Maria Leopoldina de Áustria, futura imperatriz do Brasil

Morte do escritor, filósofo e jornalista russo Fiódor Mikhailovitch Dostoiévski (140 anos)

Morte do advogado, professor, jornalista e político mineiro Carlos Luz (60 anos) – presidente da República de 8 a 11 de novembro de 1955, tendo, deste modo, se tornado o presidente do Brasil que ocupou a cadeira presidencial por menos tempo: apenas três dias

Morte do músico de rock estadunidense Bill Haley (40 anos)

Apollo 14 retorna à Terra depois do terceiro pouso humano na Lua (50 anos)

Cometa Halley aparece pela última vez no Sistema Solar interno, visível na Terra a cada 75–76 anos (35 anos)

Criação do elemento químico Copernício (25 anos)

10

Nascimento do cantor fluminense Cauby Peixoto (90 anos)

O supercomputador da IBM, Deep Blue, derrota Garry Kasparov no xadrez pela primeira vez (25 anos)

Aniversário da cidade-satélite de Santa Maria, Distrito Federal (31 anos)

11

Nascimento do músico e compositor fluminense Sérgio Mendes (80 anos)

Nascimento do escritor, dramaturgo, cronista e jornalista mineiro Mário Prata (75 anos)

Morte do escritor estadunidense Frank Herbert (35 anos) – mais conhecido pela obra Duna

Morte do etnólogo e fotógrafo francês Pierre Verger, nome religioso Fatumbi (25 anos)

Morte do futebolista paraense Waldir Cardoso Lebrêgo, o Quarentinha (25 anos) – até hoje, é o maior artilheiro da história do Botafogo, com 313 gols em 442 jogos

Durante a Guerra Fria, 87 países, incluindo os Estados Unidos, Reino Unido e União Soviética, assinam o Tratado de Controle de Armas do Leito do Mar, que proíbe as armas nucleares no fundo dos oceanos em águas internacionais (50 anos)

Durante a Primavera Árabe, a primeira onda da Revolução Egípcia culmina com a renúncia de Hosni Mubarak e a transferência de poder para o Supremo Conselho Militar após 18 dias de protestos (dez anos)

Projeto Ligo anuncia a primeira observação direta de ondas gravitacionais (cinco anos)

Dia internacional das Mulheres e Meninas na Ciência – data aprovada pela Assembleia das Nações Unidas em 22 de dezembro de 2015, por meio da Resolução A/RES/70/212, para promover o acesso integral e igualitário da participação de mulheres e meninas na ciência

12

Nascimento do ator, diretor, roteirista e produtor paulista Luiz Sérgio Person (85 anos), conhecido sobretudo por ter dirigido dois importantes filmes do cinema brasileiro dos anos 1960, São Paulo S.A. e O Caso dos Irmãos Naves

NEAR Shoemaker aterra em 433 Eros, tornando-se a primeira nave espacial a pousar em um asteroide (20 anos)

Lançamento do filme Drácula, de Tod Browning, em Nova York (EUA) (90 anos)

Papa Francisco e Patriarca Cirilo assinam uma Declaração Ecumênica no primeiro encontro entre líderes das igrejas Católica e Ortodoxa Russa desde a sua separação em 1054 (cinco anos)

13

Nascimento do ator, dublador e poeta fluminense Isaac Bardavid (90 anos) – foi radioator da Rádio Nacional do Rio de Janeiro, atuando na série Teatro de Mistério

Morte do compositor e pianista fluminense José Francisco de Freitas (65 anos) – um dos responsáveis pela fixação da marchinha

Dia Mundial do Rádio – é uma comemoração internacional, que foi proclamada em 3 de novembro de 2011 na 26ª sessão da Unesco e que tem o aval da Assembleia Geral da ONU

FONTE: AGÊNCIA BRASIL

Continuar Lendo

Viu isso?

Copyright © 2020 - Todos os Direitos Reservados